Dica do dia: planejamento de saúde no Evernote e no Todoist

Em primeiro lugar, muito obrigada pelas mensagens de carinho e pronto restabelecimento pela cirurgia que fiz ontem. A septoplastia foi tranquila e, apesar de ainda estar de curativo, já estou respirando muito melhor. Eu havia operado o septo em 2008, mas por causa da artrite psoriásica, tive uma série de infecções oportunistas, entre elas sinusites refratárias. Nos últimos meses eu só tinha 20% das vias aéreas livres, o que atrapalhava minha vida em tudo: desde gravar os podcasts e vídeos para vocês até mesmo comer e dormir. Tive que esperar meus índices reumáticos alcançarem o bom nível que felizmente tenho hoje, e finalmente operei. Ufa!

Como o pós-cirúrgico é cheio de remédios, pomadas e gotas, decidi mostrar para vocês como estou os controlando tudo no Evernote. Aproveitando o post, mostrarei uma técnica simples de planejamento de projetos, usando meu pré-cirúrgico como ponto de partida.

Mapa Mental do Pré-Cirúrgico

De posse do diagnóstico, na consulta médica, recebi as instruções do otorrino de como deveria proceder para fazer a cirurgia. Fiz um mapa mental logo em seguida para não esquecer nenhum detalhe. Afinal, são muitos exames, autorizações e pré-consultas com outros profissionais!

Jpeg

Em casa, com o mapa em mãos, analisei-o e fiz uma lista no Evernote com o passo a passo de tudo que deveria fazer, separando em categorias. Ficou assim:

evernote-cirurgia

De posse de todos autorizações e exames médicos concluídos, a papelada foi toda organizada com post-its, guardada numa pasta a ser entregue aos médicos e escaneada também para o Evernote:

Jpeg

 

Pós-cirúrgico:

Feita a cirurgia, vem as orientações pós-operatórias. A medicação foi organizada assim:

1) Abri uma nota nota no Evernote, dentro do caderno “Prontuário Médico”, que tem tudo relativo à minha saúde (consultas, exames, receituários, etc.)
2) Criei uma lista com os remédios que devo tomar (ou aplicar) em cada horário, com checkbox.
3) Criei um lembrete para o próximo horário. À medida que vou marcando os checkboxes, mudo o lembrete para o horário seguinte.

evernote-medicacao

Já usei aplicativos específicos para medicamentos (como o MediSafe) quando estava na fase mais terrível da minha doença autoimune. No caso desta cirurgia, por ser um evento específico e pelos poucos dias de acompanhamento, preferi fazer no Evernote. Assim, posso compartilhar a nota para que outros possam acompanhar minha evolução. Aliás, todo o meu caderno “Prontuário Médico” é compartilhado com meu principal médico, que recebe automaticamente cada novo exame que ali adiciono.

Sobre meus medicamentos de uso recorrente, para a artrite psoriásica, faço uso de um remédio biológico injetável que aplico uma vez por semana, além de outros 2 orais também semanais. Estes eventos mantenho no Todoist, pois no Evernote não há o modo de lembretes recorrentes, ou seja, que se repetem sozinhos toda semana. Ficou assim:

todoist-remedios

Minha dica do “Prontuário Médico” já foi publicada pelo blog da Evernote, em “Dicas para mães e esposas atarefadas”. Para resumir, recomendei que mães e pais criassem um caderno desses para si próprios, e um para cada filho, e todos os compartilhando entre si. Assim, fica fácil acompanhar as consultas com pediatra, dentista, guardar exames, receituários e até recibos — para não esquecer de abatê-los na hora de declarar imposto de renda.

Falarei bastante de Evernote e Todoist daqui pra frente, aguardem os próximos posts.

Planejamento

Tem mais coisa legal a caminho! Minha amiga Liz Kimura está preparando um curso online de Planejamento Anual. Farei uma participação especial, falando de mapas mentais e tecnologia móvel — ensinarei vocês a definir metas e acompanhar sua evolução ao longo do ano usando dispositivos móveis. Vocês vão adorar, prometo! Por enquanto não posso dar mais detalhes, mas em breve explicarei tudo bem certinho.

Sobre mapas mentais, a Liz disponibilizou uma aula de “Mapas mentais passo-a-passo” por R$ 12,50 para quem quiser aprender. Essa aula é pré-requisito para o futuro curso de planejamento.

E, só para relembrar, fiz uma entrevista com ela no Podsemfio n.169 e em breve disponibilizaremos um hangout, gratuito, no meu canal do YouTube, sobre os melhores aplicativos para mapas mentais.

Mais detalhes nas próximas semanas…

Salvar/Compartilhar

5 Comments

  • Em 2016.01.08 15:50, Richardson disse:

    Deve ter algo errado, cadê o povo comentando?

    Eu já “tentei” utilizar o Evernote, mas na época achei um elefante branco, grande, pesado, com N opções além do que precisava tornando a usabilidade confusa, além de ser pago para o que precisava.
    Então optei pelo GNotes (Android) em conjunto com o Tasks (aplicativo avulso que integra às Tarefas/checklist do Google), pois a mesma função no GNotes era fraquinha.

    Hoje utilizo o Google Keep, testei-o quando a Google lançou (muito fraquinho na época), então do nada lembrei dele ano passado e gostei de como ficou, fora a interface Web excelente.

    Mas o negócio não é qual A ferramenta/app (ou quais), mas como a sua produtividade é elevada com as que utiliza, só que tem gente que nem sabe por onde começar ou mesmo que pode melhorar a organização no dia-a-dia através de apps, então o celular fica apenas subutilizado para navegação, Whatsapp e Facebook. rs

    • Em 2016.01.09 12:57, Bia Kunze disse:

      Richardson… Acho que o maior problema de 90% dos usuários realmente é subutilização do aparelho. Minha meta de vida de uns tempos pra cá é mudar isso! Antes eu queria ver todo mundo se beneficiando da tecnologia, hoje eu quero ver todos usando-a melhor! Beijos!

      • Em 2016.01.09 09:25, Xavier disse:

        Bia,
        Parabéns pelo post.
        Intuitivamente há tempos escolhi o Evernote e a agenda Outlook (em iPhone, iPad e Mac) para controlar tudo aquilo que diz respeito a minha saúde.
        70 anos de idade me brindaram com espondilite anquilosante, hipertensão, HBP, ameaças de convulsões, desequilíbrio nas concentrações de colesteróis e triglicérides, deficiência vitamínica e demais doenças que essa idade me dá o direito de experimentar.
        By the way, para a espondilite também faço uso do Enbrel (50 mg 1 X semana) o que resulta em uma rotina periódica e um tanto complexa para provê-lo.
        Tal como vc, também criei diversos cadernos no Evernote para arquivar receitas médicas, resultados de exames e todas as informações ligadas à minha saúde e das quais depende meu bem estar e minha sobrevivência.
        Graças a esses apps, tenho dado conta do recado de forma satisfatória.
        Rotineiramente utilizo os mapas mentais para entender tudo que me é complexo e que a cada dia que passa, aparece em maior número (planejamentos, procedimentos, manuais, artigos de jornais, posições políticas. . .)

        Abraço,

        Xavier

        • Em 2016.01.09 12:55, Bia Kunze disse:

          Uau, Xavier, que história! Estamos no mesmo barco, heim… Fico feliz que esteja conseguindo controlar sua saúde! Qualquer coisa entre em contato comigo sempre que precisar, seja pra tecnologia ou doença autoimune… Beijos e muita força!

          • […] também ler outras impressões interessantes sobre o Todoist, dos blogs Workaulait, Garota Sem Fio e Vida […]

            (Required)
            (Required, will not be published)


            Desenvolvido por Agência WX