Vídeo: Ser freelancer: liberdade com muito suor

Há um grande glamour no trabalho de freelancer. Quando alguém fala que trabalha por conta própria, com um escritório em casa, sem patrão e sendo dono dos próprios horários, é comum ouvir do interlocutor: “que inveja!”

Essa liberdade tem um alto preço: não há salário fixo, o trabalho criativo se acumula com o trabalho administrativo, é preciso ser disciplinado e cuidar para não misturar vida pessoal com profissional. Por isso convidei a Fran Micheli para conversar via Skype sobre o assunto. No papo, dicas para quem trabalha em esquema de home-office, mobile-office, co-working e a solução peculiar que Fran criou com os amigos: a charmosa “Salinha”. Assistam:

Salvar/Compartilhar

2 Comments

  • Em 2016.03.03 12:29, Marcelo Mattos disse:

    Olá Bia, muito legal esse vídeo. Minha historia não é diferente, trabalhei como programador em uma empresa aqui no RJ, em 2005 ganhava R$ 4000,00. Por conta da Síndrome do Panico, saí em 2006, virei MEI e trabalho num home office.

    • […] em um vídeo no site Garota Sem Fio (veja aqui), a blogueira Bia Kunze entrevistou uma profissional que montou um espaço de coworking. Não vou […]

      Desenvolvido por Agência WX