2 semanas com o Quantum Fly

Já se passaram 2 semanas desde que comecei os testes com o Quantum Fly. Posso fazer uma análise bem detalhada com as primeiras impressões. Antes, confira aqui o post com os detalhes técnicos e o vídeo de unboxing.

Fiquei com o Quantum Go por exatamente um ano. Os primeiros meses usei-o para dar aulas, mas nos 7 meses mais recentes, usei-o como meu smartphone principal e a experiência foi ótima. Por isso me empolguei com o Fly. Assista a seguir o vídeo com minhas impressões sobre o produto:

Conforme prometido no vídeo, seguem os testes de benchmark no AnTuTu. Correspondendo às expectativas, não tive problemas em usar aplicativos mais pesados, como apresentações grandes no PowerPoint, edição de vídeos e jogos. Também não senti queda de desempenho ao alternar entre apps. Posso abrir aplicativos como se não houvesse amanhã! 🙂

benchmark-1 benchmark-2

Abaixo, uma galeria de imagens feitas com a câmera do Quantum Fly. Conforme comentei, é o ponto mais fraco do aparelho até o momento, principalmente em ambiente com menos iluminação. A Quantum faz muita propaganda do desempenho deste aparelho, que custa R$ 1.299,00, comparando à topos de linha concorrentes que não raro passam dos R$ 3.000,00. Pena que faltou investir mais na câmera! As imagens foram obtidas em modo automático: são 7 feitas com a câmera traseira e 1 selfie com a frontal. Para conferir as fotos na resolução original e consultar os dados EXIF, baixe este zip de 34,3 MB.

Depois que completar 30 dias com ele, voltarei a falar das minhas impressões finais. Mas sem dúvida o Fly tem um dos melhores custos-benefício desta temporada!

Posts relacionados

Salvar/Compartilhar

10 Comments

  • Em 2016.09.17 12:36, Cássio disse:

    Olá Bia! Vi em outros reviews que o pessoal reclamou da bateria dele. Gostaria de saber quanto ele gasta de bateria por hora com o uso do Chrome ou YouTube com o brilho de tela no médio. Grato.

    • Em 2016.09.17 17:15, Bia Kunze disse:

      Cassio, no vídeo eu falei que está na média. Porém, está na média de um aparelho que comecei a usar há pouco tempo, e nesses casos, como testo exaustivamente, o gasto é grande. Ainda é cedo para dizer se a bateria é boa. Prefiro fazer isso mais próximo dos 30 dias.

      • Em 2016.09.17 13:36, Leonardo disse:

        Bia, queria te fazer uma pergunta: esses aparelhos que você testa você os compra, as fabricantes de emprestam (e depois de um tempo você tem que devolver) ou as empresas te dão (de presente mesmo) para que você faça as análises. Peço desculpas se a pergunta for inconveniente.

        • Em 2016.09.17 17:12, Bia Kunze disse:

          Oi, Leonardo! Alguns eu devolvo, outros ficam comigo. Os que ficam comigo, às vezes eu uso, mas na maioria das vezes faço doação.

          • Em 2016.10.10 02:07, Nara disse:

            oi Bia, pelo review desanimei do Fly pela qualidade da foto nas câmeras. Olhei seus reviews de outros aparelhos, mas ainda permaneço à procura de um bom aparelho de tela pequena (maximo 5″), bom processador, cameras, bateria e memoria RAM (tudo junto). Meu iphone queimou e desisti da apple pelo alto custo. Android puro é minha preferência. Será que busco algo surreal? =/

            • Em 2016.10.10 03:39, Bia Kunze disse:

              Oi, Nara! O mercado está vivendo um período complicado, e como preço é o fator determinante na escolha de um aparelho no Brasil, aparelho de tela “pequena” (máximo de 5″) é considerado de baixo custo e portanto, todo o hardware é sacrificado para que se encaixe na faixa de preço pretendida. Eu acho que uma boa opção seria pegar um aparelho topo de 2 gerações atrás (por exemplo, um Galaxy S5) ou intermediário de uma geração anterior (como o Moto G3) para se ter um aparelho bom por um preço justo. Boa sorte e me avise se achar o seu modelo ideal!

              • Em 2016.10.17 08:06, Marcelo Maciel disse:

                Oi, Bia.
                Já terminou os teste do Quantum Fly?

                Meu Moto X Play tá morrendo um mês depois do fim da garantia (problema na bateria do aparelho) e tô pensando em trocar por ele. É uma boa opção?

                Abraços.

                • Em 2016.10.17 09:24, Bia Kunze disse:

                  Sim, Marcelo, publicarei em breve as impressões finais.

                  • Em 2017.01.04 12:55, Mucca disse:

                    Obs. Está dando erro para enviar o comentário!

                    Olá, Bia!

                    Identifiquei em 10 dias de uso do Fly duas situações incômodas.

                    Primeiro é que o celular quando recebe uma ligação toca uma vez e depois reduz o volume de toque e de mídia para 5%, tornando quase inaudível o som do aparelho.
                    Aconteceu isso com você?
                    Não sei como resolver, pois mesmo que o volume seja alterado e o perfil de som modificado o problema retorna na ligação seguinte.

                    Outra coisa é que não existe botão para apagar no teclado numérico quando se está em meio a uma ligação.
                    Um exemplo para ficar claro ocorre quando estamos utilizando algum serviço de atendimento computadorizado, como os de bancos, e digitamos algum número errado, precisando apagar, mas sem possibilidade de o fazer.
                    Sabe como corrigir isso?

                    Obrigado e abraços!

                    • Em 2017.02.27 15:04, Mauro disse:

                      Qualquer pessoa pode fazer testes em aparelhos?

                      Desenvolvido por Agência WX